terça-feira, maio 10, 2016

de de

Série | Orphan Black

Sempre que faço um post sobre séries, peço indicações. Acho que Orphan Black foi a série que mais me indicaram no ano passado, e resolvi conferir. Pode ler tranquilamente, pois não tem spoiler.
Antes de assistir, eu não sabia nada sobre a série. Acho que se soubesse que era de ficção científica, não teria nem assistido ao piloto. Acontece que a ideia da série e os atores são fantásticos!
Sinopse:
"Após presenciar o suicídio de uma desconhecida muito parecida consigo, a protagonista Sarah decide assumir a identidade da morta, sem saber que, na verdade, está entrando num verdadeiro jogo de vida ou morte. Conforme Sarah vai se adaptando à vida sob um novo nome, vai descobrindo uma complicada conspiração.
Agora, ela precisa proteger-se, enquanto tenta descobrir mais pistas sobre uma trama que coloca sua vida em risco."
Ela é uma série canadense de ficção científica,sobre clonagem humana, protagonizada por Tatiana Maslany. Estreou em 2013, recebeu muitas críticas positivas e também indicações para alguns prêmios, recebendo as estatuetas do Critics' Choice Television Awads e Canadian Screen Awards. A série já está em sua quarta temporada.
A medida que você vai assistindo, entendendo o que está acontecendo e mais e mais clones aparecem, você fica impressionado com o desempenho da Tatiana Maslani. Ela interpreta mais de 10 clones, um totalmente diferente do outro, é uma atriz fantástica, e merece um prêmio por essa série!
São mais de 10 clones criados pelo Projeto Leda, todos nascidos em 1984 em diferentes países.
Das 4 clones principais, que são: Sarah, que é a protagonista e tem uma filha (Kira) que ela tenta proteger a maior parte do tempo, Helena, que é irmã gêmea de Sarah e é uma fanática religiosa, Alison, que é uma mãe de família do subúrbio e Cosima, uma lésbica estudante universitária de biologia evolutiva do desenvolvimento.
O bacana é que os atores escolhidos não são conhecidos, mas são super talentosos, e você fica encantada com a afinidade do elenco. Além de bastante ação, algumas cenas fortes, há a parte cômica, que aparece sempre que uma clone se mete em alguma confusão e outra clone precisa se passar por ela.
A nova temporada já começou, e já está no 4º episódio. Ainda não assisti, gosto de ver tudo de uma vez só!
Achei uma série bem diferente do habitual, com um tema interessante e atual. Vale a pena dar uma chance para Orphan Black.
E você, já conhecia essa série? Está na sua lista de 'quero ver'? Tem alguma série para me indicar?

quarta-feira, maio 04, 2016

de de

Sobre ser mãe e ser filha

Sobre ser mãe

Até saber da gravidez da Livia, eu não me imaginava mãe. Não tinha o menor jeito com criança, e bateu um desespero, confesso. Mas quando nasce uma criança, nasce também uma mãe.
Hoje eu entendo que ser mãe é a maior responsabilidade do mundo! Educar uma criança, ensinar a ela o que é certo e o que é errado não é tarefa simples.
Todos os dias, agradeço à Deus por ter me dado o privilégio de ser mãe. E me dado uma filha tão maravilhosa como a Livia. Aprendo todos os dias com ela, e o amor é tão grande que dói e é impossível de transmitir com palavras. Se eu pudesse, ficava o dia inteiro escrevendo sobre o meu amor por ela.
E agora, Deus me deu mais um presente. Estou me preparando para ser mãe pela segunda vez. Estou grávida de 14 semanas, e o bebê está previsto para fim de outubro. E vem de novo aquele monte de sensações, pensamentos e planejamentos. Muitas mudanças estão preparadas para nós, desde mudança de cidade (de novo, inclusive esse é um dos motivos pelo qual o blog está bem parado), até a mudança na família, pois Livia deixará de ser filha única!

Sobre ser filha

Hoje, sendo mãe, entendo a minha mãe. Entendo o porquê eu a achava tão durona, tão chata e que não me deixava fazer nada. E entendo mais ainda o que é ser filha.
O meu respeito e admiração por ela aumentaram. Ela foi mãe de 3 mulheres. Trabalhou, me ensinou muito e lutou por mim, enquanto eu lutava contra ela. Eu a vi sendo a pessoa mais forte do mundo num momento em que qualquer pessoa desabaria.
Infelizmente ela mora a muitos quilômetros de mim, mas a tenho todos os dias próxima, no meu coração e no meu watts. Bendita tecnologia, né?
Por mais que a gente fale, nada nunca será o suficiente para agradecer o que nossas mães fizeram por nós. Obrigada, mãe. Te amo!

segunda-feira, abril 11, 2016

de de

Curitiba em família | Um dia na Colônia Witmarsum

Já tinha ouvido falar dessa colônia num programa da RPC, que mostra roteiros de viagem no Paraná, com uma apresentadora bem simpática. E de repente meu marido veio todo empolgado me falando para pesquisar sobre esse lugar, porque um frentista de posto de gasolina disse para ele que lá existe uma fazenda com pôneis, e a nossa filha ama cavalos, já cansou de pedir um cavalo de presente... essas crianças.
Com poucas informações fui buscar na internet sobre esse lugar e achei sites de lá meio abandonados, pouca informação. Coisa boa mesmo encontrei nesse post da Silvia, do Matraqueando que me ajudou muito a definir o que queria ver e onde ia comer, vale a pena passar lá. Está tudo bem detalhado, fiz até uma lista dos lugares que queríamos conhecer, a partir do post dela.
Fomos num sábado de manhã, para começar pelo almoço e posso adiantar que gostamos tanto do lugar, que não queríamos vir embora e acabamos dormindo numa pousada. E voltamos no fim de semana seguinte para levar os meus pais para conhecer.
Witmarsum tem cerca de 1500 habitantes, foi fundada por alemães menonitas. Localiza-se na cidade de Palmeira - Pr, e a distância até Curitiba é pouco mais de 60 km.
Lá temos 4 opções de almoço:
  • Bauernhaus Restaurante, buffet que custa aproximadamente R$ 40,00 por pessoa, tem as sobremesas inclusas e bebidas a parte.
  • Bierwit Restaurante e Choperia - a la carte. Não cheguei a comer, o preço é um pouco mais em conta que o Bela Vista. Fomos lá conhecer e tomar um chopp.
  • Restaurante Frutilhas Lowen, buffet que custa aproximadamente R$ 32,00 por pessoa, bebidas e sobremesas a parte.
  • Restaurante Bela Vista - la carte. O prato para duas pessoas custa aproximadamente R$ 80,00, com bebidas e sobremesa a parte. Ele foi o nosso escolhido nas duas vezes que visitamos Witmarsum. Tem um ambiente aconchegante, sentamos na varanda, onde tem um gramado com balanço e redes para as crianças se divertirem. A comida é maravilhosa, recomendo! Queria muito fotografar o nosso prato, acontece que ele chegou quando eu estava no banheiro, e quando cheguei na mesa, minha família já tinha atacado! HAHAHA!
Restaurante Bela Vista
De tarde fomos direto para a tal fazenda de pôneis, a PonyLand, que tanto procuramos. O lugar é lindo, e desde a entrada você já pode ver vários mini cavalinhos. Lindos! O proprietário comentou que abriram no carnaval desse ano (fevereiro/2016), por isso tão pouca informação online.
Eles oferecem almoço, café colonial, passeio de pônei, trilha de cavalo (apenas neste caso, crianças menores de 10 anos não podem participar, por medida de segurança), passeio de trator que leva o visitante até um rio e pescaria. A paisagem é linda, tudo muito caprichado, e ainda estão expandindo, terão um grande restaurante, e atenderão eventos, em breve.
Passeio de pônei na Ponyland
Para quem gosta de cavalos, também tem um passeio na Pousada Campos Gerais. Minha filha e meu marido fizeram duas vezes, de tão legal que foi. O passeio custa R$ 25,00 por pessoa, criança paga, mas apenas se ela for num cavalo sozinha, e dura cerca de uma hora e quinze minutos. Eles vão até uma cachoeira, onde você pode se refrescar ou só molhar os pés. O passeio é sempre feito com um guia e os cavalos são super mansos.
Passeio de cavalo na Pousada Campos Gerais
Para a tarde ainda tem o Tracktur, que é um passeio de trator. É realizado junto à natureza, em meio a plantações e até de um rio que passa na região. E o Awentur, para se aventurar mesmo! Trilhas, rapel, acampamentos, roteiro para ciclistas, piquenique na mata. Este acontece todo sábado, com saído no Museu de Witmarsum, às 15 horas, ou mediante agendamento. Informações sobre o Awentur: (42) 8403 7075 ou (42) 3254 1347. Tem a opção de conhecer o Museu também! Tem um acervo enorme de roupas, móveis, objetos e fotos, que contam a história dos menonitas. A entrada custa apenas R$ 5,00, vale a pena conhecer.
Depois de tanto passeio a tarde, dá uma fominha... daí lembramos das delícias dos cafés coloniais. Existem três opções:
  • Kliewer: é o mais famoso e está sempre cheio. O café completo custa cerca de R$ 35,00 por pessoa, mas você pode pegar algumas coisas no balcão e pagar a parte, fica mais em conta, caso não esteja com tanta fome. Achei que ele fecha cedo, funciona das 8h às 18h, e pretendíamos jantar lá. Mas outro dia conseguimos ir para tomar café da manhã e deu para provar várias coisas e ter certeza que ele é ótimo!
  • Sabores da Colônia: fiquei com muita vontade de ir, mas não foi dessa vez. Funciona das 12h30 às 18h. O café custa cerca de R$ 26,00 por pessoa, mas também dá para comprar pedaços de torta e pagar a parte.
  • Edit's Kaffe Hof: fomos jantar no Edit's. O valor foi R$ 27,00 por pessoa, e minha filha pagou R$ 15,00, o que achei meio caro, perto do que uma criança come. Enfim, tem uma variedade bem legal de salgados, tem sopa, e os doces são maravilhosos também. Para tomar tem café, sucos, o famoso suco de couve e limão! É muito bom!
Gostamos tanto de lá que não queríamos ir embora. Então decidimos dormir e fazer mais coisas no dia seguinte.
Dizem que a Pousada Campos Gerais é a melhor para se hospedar, porém é mais cara. A diária está custando cerca de R$ 280,00 para o casal, num quarto com varanda, incluindo café da manhã e o passeio de cavalo. Tentamos ficar hospedados ali, mas bem nesse fim de semana, não estavam aceitando hóspedes.
Por indicações, passamos a noite na Pousada Katarina, da Dona Zélia. É muito aconchegante, com várias opções de quarto, banheiro, toalhas cheirosas, tudo impecável. A diária custou R$ 170,00, porém não tem café da manhã.
Ainda tem lojas de artesanato, cervejas artesanais, produtos coloniais. Vale a pena levar uma bolsa térmica para trazer queijos, salame, champignons, geléias e biscoitos. Todos esses lugares citados nesse post funcionam sábados, domingos e feriados. Vale ressaltar que todas as pessoas são muito simpáticas, acolhedoras, e te dão uma aula de história em 5 minutos de conversa.
Como é turismo rural, não esqueça o protetor solar, muito repelente, óculos, boné, sapatos e roupas confortáveis. Esqueça o celular, funciona bem mal, mas relaxe, você está no meio da natureza, deixe para postar as fotos lindas que tirar lá depois que chegar em casa.
Quem aí é de Curitiba e já conhecia esse paraíso? E você que não é, ficou com vontade de conhecer?

terça-feira, abril 05, 2016

de de

Wishlist #2 | Livros que quero ler

Uma das minhas metas para 2016 era ler mais. Coisa que só consegui voltar a fazer agora, lendo um livro que tinha começado no ano passado, e havia meio que perdido o interesse, acabou ficando muito longo. O livro é 'Inferno', de Dan Brown.
Agora que terminei, me vi louca para começar um novo (realmente estou numa fase mais leitora, vamos aproveitar), mas aqui em casa só tenho disponíveis livros de finanças, marketing e empreendedorismo. Nada que eu esteja com vontade de ler. Gosto de histórias que nos prendem, que nos emocionam. E percebi que estava bem por fora das novidades do mercado literário.
Estava aqui com um site de compra de livros abertos e fiquei muito em dúvida, a lista foi crescendo, crescendo...

Com certeza, o primeiro da lista está no livro mais falado no momento e na continuação dele. Com certeza o primeiro irei comprar e ler antes de ver o filme com a magnífica Daenerys (sim, amo GOT):
#1. Como eu era antes de você, Jojo Moyes
#2. Depois de você, Jojo Moyes

Foge um pouco do que quero para ler no momento, mas um sonho de consumo para mim em forma de livro é o livro de receitas doces da Danielle Noce. é tão lindo, fotos e ilustrações perfeitas. Se o tivesse, ia viver brincando de chef:
#3. Por uma vida mais doce, Danielle Noce

Li muitas críticas positivas sobre essa autora que eu ainda não tinha ouvido falar, a Carina Rissi. E achei a sinopse destes dois livros dela muito interessantes. Pelos comentários, são livros divertidos e românticos e atrapalhados. E adorei o fato da escritora ser brasileira. Quero ler mais livros de escritores daqui, me indiquem!
#4. Procura-se um marido, Carina Rissi
#5. Mentira perfeita, Carina Rissi

Adoro histórias que envolvem família, decisões difíceis. Sofremos junto com os personagens do livro, choramos e nos envolvemos. Por isso coloquei mais esse dois na lista.
#6. De volta para casa, Karen White
#7. Um caso perdido, Coleen Hoover

Achei a historia do livro diferente das histórias de amor onde existem finais felizes que vemos aos montes por aí. Trata de um assunto muito sério e real. O bullying, e como isso pode afetar as pessoas, as que são vítimas e quem pratica. Louca para ler!
#8. A lista negra, Jennifer Brown

Quem me vê toda mulherzinha nem imagina no quanto gosto de um livro de suspense, policial, que seja tenso. Meu autor preferido desse tipo de livro é o David Morrell, pouco conhecido no Brasil e os livros dele são difíceis de achar e meio caros. Selecionei um livro dele que ainda não li e mais um da mesma temática, que acho que iria amar:
#9. Imagem dupla, David Morrell
#10. Fogo cruzado, James Patterson

Na lista ainda entraria muitos outros, mas não quero me apegar a sequências. Depois desse post, analisando e lendo muito sobre eles, minhas próximas aquisições serão: Como eu era antes de você, A lista negra e Fogo cruzado. Um bem diferente do outro.
Você já leu algum desses livros? É realmente bom?
E me indique livros! Eu amo quando me indicam algo. Sempre acontece com séries, e vou atrás da indicação e assisto com muito carinho. Isso com certeza vai acontecer nos livros também!

terça-feira, março 15, 2016

de de

Decor | Rolhas na decoração

O que você faz com as rolhas que sobram das bebidas que você toma em casa ou por aí? Joga fora? Tenho uma amiga que, além de guardar todas, ela escreve a data e a ocasião em que a bebida foi tomada. Aqui em casa nós guardamos, juntamos tantas até que não coube mais no pote onde guardávamos. Precisamos então de um lugar maior para guardá-las, e optamos por comprar um quadro para guardar as rolhas e pendurar na parede. Mas pode-se usar da criatividade e fazer muito mais coisas com rolhas.
Interessante saber que as rolhas são de cortiça, que é um produto 100% natural, e não poluem se acabarem no lixo, mas podem ser recicladas e muito bem reaproveitadas. Veja só:
1. Fazer letras com as rolhas. Dá para enfeitar um cantinho da casa com uma palavra especial ou mesmo fazer as iniciais dos donos da casa.
2. Fazer um quadro, que pode servir apenas de decoração ou pode ser usado para deixar recados e lembretes pregados com alfinetes. Ambos ficam super charmosos.
3. Criar desenhos usando as rolhas e as cores, fixando numa moldura e colocando como enfeite na parede.
4. Declare o seu amor pelo vinho! Vejam que corações diferentes e super bacanas para colocar como decoração, tanto em cima de uma bancada, como preso na parede, como um quadro.
5. Molduras. Dá para fazer moldura de quadro, com alguma gravura que você já tem, ou fazer isso também num porta-retrato. Cortando a rolha ao meio, em rodelas, ou até mesmo deixando ela inteira.
6. Uma inusitada luminária. Usando um vidro grande, coloque as rolhas e depois um vidro maior com uma vela dentro. O vidro protege a rolha e dá um efeito lindo para uma noite especial.
7. Capacho. O segredo do capacho é ter uma estrutura firme para pregar as rolhas. Mas o efeito é fantástico, não é?
8. Esse quadro de rolhas, definitivamente, é o meu preferido e o meu escolhido para fazer aqui em casa. Já tenho tudo certo de como vou adquirir o meu. E em breve farei um post sobre ele aqui no blog.
9. Descanso de panela. Essa ideia é fantástica! Você já viu quanto custa um descanso de panela bacana? Caríssimo! Essa é uma ideia super econômica e diferente para usar em suas refeições.
10. Descanso de vinho. Essa ideia é uma das mais criativas. Não é uma ideia genial fazer descanso de vinho do que customizar um descanso com rolhas cortadas ao meio?
Gostaram? Me conte nos comentários qual foi a ideia que você mais curtiu!
Para finalizar, sei que estou bem ausente daqui. Não porque eu quero, mas coisas estão acontecendo na minha vida e estão me ocupando muito. Em breve conto o que é, e vem post sobre isso também.