quinta-feira, junho 30, 2016

de de

Óleo de banho hidratante de amêndoa da L'Occitane

Eu sempre gostei muito de hidratar a minha pele depois do banho, e agora na gravidez, sabia que tinha que tomar muito mais cuidado com isso. O fato é, que estava TÃO frio, que muitas vezes me vestia rápido e passava o creme específico de gravidez apenas na barriga e poucas outras partes do corpo. Acabei comprando um outro óleo que usei rapidinho e me ajudou a enfrentar o tempo frio durante algumas semanas. Até que o meu super marido me presenteou com essa belezura aí!
Não esperava tanto de um produto que eu nunca tinha usado, sabia que a marca era boa, mas nunca tinha me interessado por ela. Hoje vou falar sobre o produto e indicar, porque acho que realmente vale a pena!
Sobre o Óleo de banho hidratante de amêndoa da L'Occitane, a marca diz que:
Em contato com a água transforma-se em uma espuma leve e cremosa - uma textura original e única - que deixa a pele macia e acetinada. Rico em óleo de Amêndoa e óleo de semente de uva deixa a pele suave e hidratada. Limpa suavemente e deixa um perfume delicado.
É um produto para o banho. Bem no fim do banho, passo ele no corpo e ele faz uma espuma. Aos poucos fui aprendendo a usar e a dosar o produto, depois de passar no corpo, uma enxaguada de leve e fim. Não substituo ele pelo sabonete, e evito o rosto.
O cheiro é bem suave, nada enjoativo. Depois do banho, ainda percebo a minha pele hidratada durante muitas horas. Sua fórmula é rica em nutrientes e ajuda a manter a pele saudável. Tenho usado todos os dias.
O preço sugerido no site da L'Occitane é R$ 132,00 para o de 250 ml e R$ 216,00 para o de 500 ml. Parece caro, mas o produto rende muito e vale a pena!
E aí, você já usou esse óleo de banho? O que achou dele? Me conte nos comentários!

quinta-feira, junho 23, 2016

de de

Vestidos de festa inspirados em personagens da Disney


Acho que todas nós fomos marcadas de alguma forma por algum personagem da Disney. Sempre tem aquele personagem que é o nosso preferido, que passa e deixa uma mensagem, ou uma lembrança boa. Às vezes, mesmo os vilões tomam conta do nosso coração.
Pensando nessa paixão pelos personagens da Disney, o site Disney Style publicou vestidos de festa inspirados nesses personagens tão queridos. Vamos conferir?
Depois me conte qual foi o seu preferido!
 Ariel - A pequena sereia
 Bella - A bela e a fera
 Hades - Hércules
 Jasmine - Alladin
 Malévola - A bela adormecida
 Mégara - Hércules
 Minnie Mouse
Mãe Gothel - Enrolados

Vou confessar que fiquei bem dividida entre um da Ariel e o do Hades. E vocês?

Fotos: Disney Style

segunda-feira, junho 06, 2016

de de

Diário de Gravidez | Primeiro trimestre

Vocês devem ter percebido que os posts de maternidade aumentaram, né?
De repente me inspirei a escrever e compartilhar meus conhecimentos sobre o assunto, porque dentro de mim, bate mais um coraçãozinho! <3
Uma das metas de 2016 era aumentar a família. Só não achei que ia ser tão cedo que a notícia de uma nova gravidez iria surgir. Eu estava fazendo academia, toda empolgada e feliz, e sentindo muita azia. Olhei no calendário e percebi que estava atrasada. No dia 25/02, voltando da academia comprei um teste de farmácia e fiz assim que cheguei em casa. Enquanto passavam os 5 minutos para o resultado fui tomar banho, mas não aguentei de curiosidade, coloquei a cabeça pra fora do box e espiei o teste. Estavam lá: duas super listras, que significa: POSITIVO! Terminei o banho numa mistura de euforia e felicidade!
A noite, meu marido chegou. E presenteei ele com o teste de farmácia embrulhado numa caixa. Foi tão legal, eu sempre tive vontade de fazer isso, uma surpresa. E o sentimento é muito legal, de ver a cara de surpresa do seu marido, vendo que a família vai aumentar. Uma coisa que era um desejo dos dois, e esperamos bastante para isso acontecer, afinal, Livia já vai fazer 6 anos!
Ah, e a Livia... pensa numa felicidade! Quando contei, ela reagiu de uma forma que eu não esperava, parecia que ela tinha ganhado o presente que ela sempre quis. Feliz, pulando, gargalhando, e eu chorando! Sim, sou a  maior manteiga derretida do planeta!
Depois do exame de sangue contamos para a família e para os amigos mais íntimos. Temos um certo receio de abrir a notícia para todos, e acontecer alguma coisa. Até da nossa primeira filha, esperamos completar 3 meses para contar para todo mundo.
Depois de consultar uma obstetra, fizemos um monte de exame de sangue e o ultrassom do primeiro trimestre, que é feito para detectar a idade gestacional correta e apareceu um descolamento de saco gestacional. Não tive isso na minha primeira gravidez e fiquei bem preocupada. Por recomendação médica fiquei um mês de repouso, que se resumia a não fazer esforço. Depois desse tempo repeti o ultrassom 2 vezes, até que, com 13 semanas, no exame da translucência nucal, o descolamento tinha desaparecido 100%.

O primeiro trimestre corresponde as semanas de 1 a 12. O que senti nesse primeiro trimestre?
- Muito enjoo. Mas era só um mal estar, e dizem que esse é o pior tipo de enjoo de grávida. Tinha enjoo até na hora de escovar os dentes! Cortei muitos alimentos e fui me adaptando até que, como um passe de mágica, passou depois dos 3 primeiros meses.
- Falta de apetite. Com os enjoos, de manhã e no almoço eu quase não comia. E isso era compensado após as 16h, que eu tinha uma fome incontrolável.
- Azia. Praticamente todos os dias durante esse tempo eu tive azia. E foi um dos motivos que me fez desconfiar que podia estar grávida. De acordo com o que comia, eu sentia azia. Qualquer coisa menos saudável, era motivo para sofrer. E era principalmente a noite, na hora de dormir que eu mais sofria. Dormia praticamente sentada.
- Desejos. Senti uns 2 desejos e consegui atendê-los no mesmo dia. Um deles era de comer yakissoba e o outro uma torta que minha mãe faz, por coincidência, ela estava na minha casa nesse dia.
- Sono. Mas muito mais do que o normal. Queria dormir o tempo todo.
- Insônia. Parece contraditório, mas na hora de dormir, a noite, eu ficava horas em claro. Minha obstetra disse que eram muitas preocupações na minha cabeça, que eu precisava relaxar. E na verdade, foi bem isso que aconteceu, depois que resolvi uns problemas, passei a dormir bem melhor.

Mudanças no corpo? A pedido da minha obstetra, fui numa nutricionista no começo da gravidez. A nutri me passou alguns alimentos para evitar, outros para comer sempre, alguns que aliviam o enjoo. Foi muito bom ir, pois vi que não estava tão errada, e acabei eliminando um pouco de gordura no começo, até porque mal conseguia comer. Até o fim do primeiro trimestre, não parei de usar as minhas roupas, claro que evitei algumas calças com cintura alta e peças apertadas.

Sobre o desenvolvimento do bebê.
Ele passou de um óvulo fecundado para um feto. Tem as maiores transformações em seu corpo, cresce num ritmo acelerado, toma forma e tem os seus principais órgãos (coração, pulmão e rins).
Ao final da 12º semana ele está do tamanho de uma ameixa.

* esse post está meio atrasado, estou de 19 semanas hoje. Ainda não sei bem como irei compartilhar a gestação aqui, mas achei uma boa ideia juntar pelo menos o primeiro trimestre num post só para não ficar cansativo. Espero que gostem!

terça-feira, maio 10, 2016

de de

Série | Orphan Black

Sempre que faço um post sobre séries, peço indicações. Acho que Orphan Black foi a série que mais me indicaram no ano passado, e resolvi conferir. Pode ler tranquilamente, pois não tem spoiler.
Antes de assistir, eu não sabia nada sobre a série. Acho que se soubesse que era de ficção científica, não teria nem assistido ao piloto. Acontece que a ideia da série e os atores são fantásticos!
Sinopse:
"Após presenciar o suicídio de uma desconhecida muito parecida consigo, a protagonista Sarah decide assumir a identidade da morta, sem saber que, na verdade, está entrando num verdadeiro jogo de vida ou morte. Conforme Sarah vai se adaptando à vida sob um novo nome, vai descobrindo uma complicada conspiração.
Agora, ela precisa proteger-se, enquanto tenta descobrir mais pistas sobre uma trama que coloca sua vida em risco."
Ela é uma série canadense de ficção científica,sobre clonagem humana, protagonizada por Tatiana Maslany. Estreou em 2013, recebeu muitas críticas positivas e também indicações para alguns prêmios, recebendo as estatuetas do Critics' Choice Television Awads e Canadian Screen Awards. A série já está em sua quarta temporada.
A medida que você vai assistindo, entendendo o que está acontecendo e mais e mais clones aparecem, você fica impressionado com o desempenho da Tatiana Maslani. Ela interpreta mais de 10 clones, um totalmente diferente do outro, é uma atriz fantástica, e merece um prêmio por essa série!
São mais de 10 clones criados pelo Projeto Leda, todos nascidos em 1984 em diferentes países.
Das 4 clones principais, que são: Sarah, que é a protagonista e tem uma filha (Kira) que ela tenta proteger a maior parte do tempo, Helena, que é irmã gêmea de Sarah e é uma fanática religiosa, Alison, que é uma mãe de família do subúrbio e Cosima, uma lésbica estudante universitária de biologia evolutiva do desenvolvimento.
O bacana é que os atores escolhidos não são conhecidos, mas são super talentosos, e você fica encantada com a afinidade do elenco. Além de bastante ação, algumas cenas fortes, há a parte cômica, que aparece sempre que uma clone se mete em alguma confusão e outra clone precisa se passar por ela.
A nova temporada já começou, e já está no 4º episódio. Ainda não assisti, gosto de ver tudo de uma vez só!
Achei uma série bem diferente do habitual, com um tema interessante e atual. Vale a pena dar uma chance para Orphan Black.
E você, já conhecia essa série? Está na sua lista de 'quero ver'? Tem alguma série para me indicar?

quarta-feira, maio 04, 2016

de de

Sobre ser mãe e ser filha

Sobre ser mãe

Até saber da gravidez da Livia, eu não me imaginava mãe. Não tinha o menor jeito com criança, e bateu um desespero, confesso. Mas quando nasce uma criança, nasce também uma mãe.
Hoje eu entendo que ser mãe é a maior responsabilidade do mundo! Educar uma criança, ensinar a ela o que é certo e o que é errado não é tarefa simples.
Todos os dias, agradeço à Deus por ter me dado o privilégio de ser mãe. E me dado uma filha tão maravilhosa como a Livia. Aprendo todos os dias com ela, e o amor é tão grande que dói e é impossível de transmitir com palavras. Se eu pudesse, ficava o dia inteiro escrevendo sobre o meu amor por ela.
E agora, Deus me deu mais um presente. Estou me preparando para ser mãe pela segunda vez. Estou grávida de 14 semanas, e o bebê está previsto para fim de outubro. E vem de novo aquele monte de sensações, pensamentos e planejamentos. Muitas mudanças estão preparadas para nós, desde mudança de cidade (de novo, inclusive esse é um dos motivos pelo qual o blog está bem parado), até a mudança na família, pois Livia deixará de ser filha única!

Sobre ser filha

Hoje, sendo mãe, entendo a minha mãe. Entendo o porquê eu a achava tão durona, tão chata e que não me deixava fazer nada. E entendo mais ainda o que é ser filha.
O meu respeito e admiração por ela aumentaram. Ela foi mãe de 3 mulheres. Trabalhou, me ensinou muito e lutou por mim, enquanto eu lutava contra ela. Eu a vi sendo a pessoa mais forte do mundo num momento em que qualquer pessoa desabaria.
Infelizmente ela mora a muitos quilômetros de mim, mas a tenho todos os dias próxima, no meu coração e no meu watts. Bendita tecnologia, né?
Por mais que a gente fale, nada nunca será o suficiente para agradecer o que nossas mães fizeram por nós. Obrigada, mãe. Te amo!