segunda-feira, abril 11, 2016

de de

Curitiba em família | Um dia na Colônia Witmarsum

Já tinha ouvido falar dessa colônia num programa da RPC, que mostra roteiros de viagem no Paraná, com uma apresentadora bem simpática. E de repente meu marido veio todo empolgado me falando para pesquisar sobre esse lugar, porque um frentista de posto de gasolina disse para ele que lá existe uma fazenda com pôneis, e a nossa filha ama cavalos, já cansou de pedir um cavalo de presente... essas crianças.
Com poucas informações fui buscar na internet sobre esse lugar e achei sites de lá meio abandonados, pouca informação. Coisa boa mesmo encontrei nesse post da Silvia, do Matraqueando que me ajudou muito a definir o que queria ver e onde ia comer, vale a pena passar lá. Está tudo bem detalhado, fiz até uma lista dos lugares que queríamos conhecer, a partir do post dela.
Fomos num sábado de manhã, para começar pelo almoço e posso adiantar que gostamos tanto do lugar, que não queríamos vir embora e acabamos dormindo numa pousada. E voltamos no fim de semana seguinte para levar os meus pais para conhecer.
Witmarsum tem cerca de 1500 habitantes, foi fundada por alemães menonitas. Localiza-se na cidade de Palmeira - Pr, e a distância até Curitiba é pouco mais de 60 km.
Lá temos 4 opções de almoço:
  • Bauernhaus Restaurante, buffet que custa aproximadamente R$ 40,00 por pessoa, tem as sobremesas inclusas e bebidas a parte.
  • Bierwit Restaurante e Choperia - a la carte. Não cheguei a comer, o preço é um pouco mais em conta que o Bela Vista. Fomos lá conhecer e tomar um chopp.
  • Restaurante Frutilhas Lowen, buffet que custa aproximadamente R$ 32,00 por pessoa, bebidas e sobremesas a parte.
  • Restaurante Bela Vista - la carte. O prato para duas pessoas custa aproximadamente R$ 80,00, com bebidas e sobremesa a parte. Ele foi o nosso escolhido nas duas vezes que visitamos Witmarsum. Tem um ambiente aconchegante, sentamos na varanda, onde tem um gramado com balanço e redes para as crianças se divertirem. A comida é maravilhosa, recomendo! Queria muito fotografar o nosso prato, acontece que ele chegou quando eu estava no banheiro, e quando cheguei na mesa, minha família já tinha atacado! HAHAHA!
Restaurante Bela Vista
De tarde fomos direto para a tal fazenda de pôneis, a PonyLand, que tanto procuramos. O lugar é lindo, e desde a entrada você já pode ver vários mini cavalinhos. Lindos! O proprietário comentou que abriram no carnaval desse ano (fevereiro/2016), por isso tão pouca informação online.
Eles oferecem almoço, café colonial, passeio de pônei, trilha de cavalo (apenas neste caso, crianças menores de 10 anos não podem participar, por medida de segurança), passeio de trator que leva o visitante até um rio e pescaria. A paisagem é linda, tudo muito caprichado, e ainda estão expandindo, terão um grande restaurante, e atenderão eventos, em breve.
Passeio de pônei na Ponyland
Para quem gosta de cavalos, também tem um passeio na Pousada Campos Gerais. Minha filha e meu marido fizeram duas vezes, de tão legal que foi. O passeio custa R$ 25,00 por pessoa, criança paga, mas apenas se ela for num cavalo sozinha, e dura cerca de uma hora e quinze minutos. Eles vão até uma cachoeira, onde você pode se refrescar ou só molhar os pés. O passeio é sempre feito com um guia e os cavalos são super mansos.
Passeio de cavalo na Pousada Campos Gerais
Para a tarde ainda tem o Tracktur, que é um passeio de trator. É realizado junto à natureza, em meio a plantações e até de um rio que passa na região. E o Awentur, para se aventurar mesmo! Trilhas, rapel, acampamentos, roteiro para ciclistas, piquenique na mata. Este acontece todo sábado, com saído no Museu de Witmarsum, às 15 horas, ou mediante agendamento. Informações sobre o Awentur: (42) 8403 7075 ou (42) 3254 1347. Tem a opção de conhecer o Museu também! Tem um acervo enorme de roupas, móveis, objetos e fotos, que contam a história dos menonitas. A entrada custa apenas R$ 5,00, vale a pena conhecer.
Depois de tanto passeio a tarde, dá uma fominha... daí lembramos das delícias dos cafés coloniais. Existem três opções:
  • Kliewer: é o mais famoso e está sempre cheio. O café completo custa cerca de R$ 35,00 por pessoa, mas você pode pegar algumas coisas no balcão e pagar a parte, fica mais em conta, caso não esteja com tanta fome. Achei que ele fecha cedo, funciona das 8h às 18h, e pretendíamos jantar lá. Mas outro dia conseguimos ir para tomar café da manhã e deu para provar várias coisas e ter certeza que ele é ótimo!
  • Sabores da Colônia: fiquei com muita vontade de ir, mas não foi dessa vez. Funciona das 12h30 às 18h. O café custa cerca de R$ 26,00 por pessoa, mas também dá para comprar pedaços de torta e pagar a parte.
  • Edit's Kaffe Hof: fomos jantar no Edit's. O valor foi R$ 27,00 por pessoa, e minha filha pagou R$ 15,00, o que achei meio caro, perto do que uma criança come. Enfim, tem uma variedade bem legal de salgados, tem sopa, e os doces são maravilhosos também. Para tomar tem café, sucos, o famoso suco de couve e limão! É muito bom!
Gostamos tanto de lá que não queríamos ir embora. Então decidimos dormir e fazer mais coisas no dia seguinte.
Dizem que a Pousada Campos Gerais é a melhor para se hospedar, porém é mais cara. A diária está custando cerca de R$ 280,00 para o casal, num quarto com varanda, incluindo café da manhã e o passeio de cavalo. Tentamos ficar hospedados ali, mas bem nesse fim de semana, não estavam aceitando hóspedes.
Por indicações, passamos a noite na Pousada Katarina, da Dona Zélia. É muito aconchegante, com várias opções de quarto, banheiro, toalhas cheirosas, tudo impecável. A diária custou R$ 170,00, porém não tem café da manhã.
Ainda tem lojas de artesanato, cervejas artesanais, produtos coloniais. Vale a pena levar uma bolsa térmica para trazer queijos, salame, champignons, geléias e biscoitos. Todos esses lugares citados nesse post funcionam sábados, domingos e feriados. Vale ressaltar que todas as pessoas são muito simpáticas, acolhedoras, e te dão uma aula de história em 5 minutos de conversa.
Como é turismo rural, não esqueça o protetor solar, muito repelente, óculos, boné, sapatos e roupas confortáveis. Esqueça o celular, funciona bem mal, mas relaxe, você está no meio da natureza, deixe para postar as fotos lindas que tirar lá depois que chegar em casa.
Quem aí é de Curitiba e já conhecia esse paraíso? E você que não é, ficou com vontade de conhecer?

terça-feira, abril 05, 2016

de de

Wishlist #2 | Livros que quero ler

Uma das minhas metas para 2016 era ler mais. Coisa que só consegui voltar a fazer agora, lendo um livro que tinha começado no ano passado, e havia meio que perdido o interesse, acabou ficando muito longo. O livro é 'Inferno', de Dan Brown.
Agora que terminei, me vi louca para começar um novo (realmente estou numa fase mais leitora, vamos aproveitar), mas aqui em casa só tenho disponíveis livros de finanças, marketing e empreendedorismo. Nada que eu esteja com vontade de ler. Gosto de histórias que nos prendem, que nos emocionam. E percebi que estava bem por fora das novidades do mercado literário.
Estava aqui com um site de compra de livros abertos e fiquei muito em dúvida, a lista foi crescendo, crescendo...

Com certeza, o primeiro da lista está no livro mais falado no momento e na continuação dele. Com certeza o primeiro irei comprar e ler antes de ver o filme com a magnífica Daenerys (sim, amo GOT):
#1. Como eu era antes de você, Jojo Moyes
#2. Depois de você, Jojo Moyes

Foge um pouco do que quero para ler no momento, mas um sonho de consumo para mim em forma de livro é o livro de receitas doces da Danielle Noce. é tão lindo, fotos e ilustrações perfeitas. Se o tivesse, ia viver brincando de chef:
#3. Por uma vida mais doce, Danielle Noce

Li muitas críticas positivas sobre essa autora que eu ainda não tinha ouvido falar, a Carina Rissi. E achei a sinopse destes dois livros dela muito interessantes. Pelos comentários, são livros divertidos e românticos e atrapalhados. E adorei o fato da escritora ser brasileira. Quero ler mais livros de escritores daqui, me indiquem!
#4. Procura-se um marido, Carina Rissi
#5. Mentira perfeita, Carina Rissi

Adoro histórias que envolvem família, decisões difíceis. Sofremos junto com os personagens do livro, choramos e nos envolvemos. Por isso coloquei mais esse dois na lista.
#6. De volta para casa, Karen White
#7. Um caso perdido, Coleen Hoover

Achei a historia do livro diferente das histórias de amor onde existem finais felizes que vemos aos montes por aí. Trata de um assunto muito sério e real. O bullying, e como isso pode afetar as pessoas, as que são vítimas e quem pratica. Louca para ler!
#8. A lista negra, Jennifer Brown

Quem me vê toda mulherzinha nem imagina no quanto gosto de um livro de suspense, policial, que seja tenso. Meu autor preferido desse tipo de livro é o David Morrell, pouco conhecido no Brasil e os livros dele são difíceis de achar e meio caros. Selecionei um livro dele que ainda não li e mais um da mesma temática, que acho que iria amar:
#9. Imagem dupla, David Morrell
#10. Fogo cruzado, James Patterson

Na lista ainda entraria muitos outros, mas não quero me apegar a sequências. Depois desse post, analisando e lendo muito sobre eles, minhas próximas aquisições serão: Como eu era antes de você, A lista negra e Fogo cruzado. Um bem diferente do outro.
Você já leu algum desses livros? É realmente bom?
E me indique livros! Eu amo quando me indicam algo. Sempre acontece com séries, e vou atrás da indicação e assisto com muito carinho. Isso com certeza vai acontecer nos livros também!